Gôndolas Maringá
O Nosso Negócio é Montar o Seu!

Comunicação Visual no Ponto de Venda

16.11.2017 18:47 By everson.lucavei

Os sentidos começam a ser aguçados na vitrine, onde se localiza o primeiro influxo sugestivo capaz de persuadir o cliente: o sentido da visão. Durante a compra, a visão é o primeiro sentido humano responsável pelo processo de escolha, pois é o primeiro estímulo que faz o cérebro reagir na direção do produto.Para isso podemos usar os mais variados instrumentos de comunicação, aonde aguçamos os desejos e emoções no consumidor.Letreiros indicativos, placas decorativas, banners com fotos de produtos, pôsteres com fotos de pessoas (perfil dos consumidores), efeitos teatrais fixos (decoração de fundo), decorações sazonais (balões, coelhos de páscoa, papai noel, namorados), identidade visual da loja etc, são exemplos de materiais usados.É importante também pensar estrategicamente nas combinações de cores usadas. Nesse caso, as combinações devem atrair clientes-alvo ou destacar mercadorias.O uso criativo das cores pode aprimorar a imagem do varejista e ajudar a criar uma disposição. Pesquisas mostram que as cores quentes (vermelha e amarela) produzem efeitos psicológicos e fisiológicos opostos as cores frias (azul e verde), que ficam opostas no espectro de cores. As cores quentes são consideradas como atrativas aos clientes e chamam atenção; mas devemos observar que também, podem ser dispersivas e até mesmo desagradáveis.O uso da cor constitui-se em uma linguagem rica em códigos, podendo transmitir sensações de calor, frio, sabor, peso, odor, acidez, doçura, produto amargo, salgado etc.Abaixo vou apresentar algumas definições para as cores:Vermelho: paixão, energia, amor, perigo, poder.Amarelo: Otimismo, esperança, sensação de rejuvenescimento.Azul: segurança, ordem, confiança.Laranja: Energia, equilíbrio e calor.Verde: Natureza, saúde, sorte.Roxo: Espiritualidade, mistério, realeza.

Exposição e o uso de materiais promocionais e informativos

São muitos os tipos de materiais de ponto de venda que podem ser utilizados. Atualmente cada vez mais empresas usam mecanismos eletrônicos e novos formatos de expositores para atrair a atenção do consumidor.Estes mecanismos são o que dão voz à marca, e costumam reforçar aos consumidores a mensagem publicitária vista por eles antes de entrar na loja.Na hora de criar seu material de comunicação no ponto de venda observe alguns detalhes:Criatividade: O material de PDV deve ser antes de tudo criativo e bem dimensionado para o local onde será aplicado;Originalidade: A concepção inédita, tema apropriado, texto curto e fácil e bom impacto visual farão com que sua mensagem seja bem memorizada.Funcionalidade: Simplicidade, boa acomodação do produto, montagem, colocação e reposição fácil garantirão a aceitação e seu uso adequado.É importante ressaltar, que, devido ao meio em que a comunicação é inserida, entre milhares de marcas, embalagens e outros elementos que prendem a atenção do consumidor, deve ter cores vibrantes ou contrastantes, seu texto deve ser curto, fácil e com letras grandes para que possa ser notado e bem memorizado.Diariamente aparecem mais tipos de materiais, e é impossível citar todos, no entanto, os mais comuns são: displays, cartazes, bandeirolas, indicadores, placas, manequins, stands, letreiros, faixas de gôndola, móbiles, etc. Os displays têm a função de colocar o produto em evidência, eles podem ser permanentes, que são aqueles criados sob medida para complementar espaços das lojas; semipermanentes, que são os que possuem vida útil, utilizados para campanhas com período pré-determinado, ou sazonais, como páscoa por exemplo; e temporários, que são aqueles que têm vida útil curta e ficam apenas alguns dias, para dar suporte a alguma promoção, sendo normalmente feitos de materiais mais baratos, como papelão ou plástico.Além dos displays outros materiais também podem ser utilizados para chamar a atenção do consumidor:
  1. Adesivo: São elementos com mensagens promocionais. Podem ser usados e diversos lugares.
  2. Audio displays: são colocados nas prateleiras com sensor que dispara mensagem ou jingle na passagem do consumidor.
  3. Balcão para demonstração: Estande utilizado para demonstração de produtos.
  4. Bandeirolas: Bandeirinhas colocadas num fio, que decoram o teto de lojas ou sinalizam um evento.
  5. Bandeja para demonstração: É um suporte preso aos ombros do promotor que permite degustação rápida em qualquer lugar da loja.
  6. Banner: São sinalizadores de qualquer tamanho (pequenos ou gigantes), feitos em papel, plástico ou tecido que parecem faixas na vertical. Considerado de custo baixo, são super práticos para promoções.
  7. Cartões de balcão: De papelão em forma triangular são muito usados em restaurantes com a mensagem de algum produto.
  8. Cartaz carrinho: São cartões que vão a frente dos carrinhos de supermercados com a mensagem de um produto, ou tem dentro de seu guidão as marcas de um patrocinador.
  9. Cupom: Folhetim distribuído aos consumidores, oferecendo descontos, brindes, sorteios e outras vantagens, para ser trocado depois.
  10. Etiquetas de preço: São obrigatórias e auxiliam o consumidor a definir sua compra, sendo personalizadas ou não.
  11. Faixas de gôndolas: importante sinalizador de produtos em prateleiras.
  12. Infláveis: Displays infláveis que representam embalagens de produtos, balões de divulgação e podem imitar diversos formatos.
  13. In-stores mídia: São mídias dentro do ponto de venda, como televisores, rádios e vídeos em pontas de gôndolas.
  14. Luminosos: Aparelhos com luz que podem ser usados para dar maior visibilidade ao produto.
  15. Móbile: Peça promocional suspensa por um fio que fica pendurado ou entre gôndolas.
  16. Papel forração: São bobinas de papel ou plástico decoradas com motivos repetitivos.
  17. Sinalização de vitrine ou entrada (porta): São todos os tipos de cartazes ou adesivos que, presos às paredes ou vitrines, informam a loja.
  18. Sinalizador de Ilha: Cartazes rígidos ou duplos que podem ser colocados em várias posições da loja.
  19. Stopper/ wobbler/ dangler: são sinalizadores feitos de cartão ou plástico que ficam encaixados nas pontas das prateleiras como “orelhas” para fora da gôndola.
  20. Take one: Caixa aberta para colocação de panfletos informativos para serem pegos pelos consumidores nas prateleiras.
Como visto, existem muitas opções que podem ajudar a vender mais no ponto de venda basta escolher as que melhor atendem a sua necessidade.   Deixe sua mensagem ou dúvida nos comentários.
Conheça Mais Opções de Loja